História é Tudo que Me Deixou, de Adam Silvera | Resenha do Livro

    Quando se olha para a capa de História é Tudo que Me Deixou é possível perceber que ela está dividida, uma parte afundando e uma parte voando. Essa seria uma ótima interpretação de como esse livro é dividido: a história bonita, fofa e inspiradora, e a história sombria e triste.

    A história fofa do livro é narrada nos capítulos intitulados como "História", e conta mais do passado do Griff, que é um adolescente gay que namorou seu melhor amigo por 1 ano. Nesse período tudo são flores, os dois se amam e sonham com seu futuro juntos para sempre, e nenhuma sombra de barreira fica a vista.

    Já a parte triste do enredo é denominada de "Hoje", e começa quando o protagonista está se arrumando para ir ao enterro de Theo, o tal do melhor amigo. Em alguns capítulos adiante descobrimos que eles não só eles não estavam mais juntos, como Theo estava namorando um outro garoto, chamado Jackson. E esse relacionamento deles durou também pouco mais de 1 ano.

    O livro intercala os capítulos do passado e presente, fazendo com que uma história simples se torne um pequeno suspense que brinca com a curiosidade do leitor. Os acontecimentos principais da vida dos dois fica sempre sendo usada como forma de surpreender o leitor. Adam soube planejar a história tão bem que conseguiu tornar a vida de um adolescente o alvo principal da atenção e curiosidade. 

    Todo livro é composto de uma história, mas a proposta desse é relembrar diversas histórias marcantes que aconteceram na vida do Theo e do Griffin. Por sinal, a vida dos dois é bastante agitada para um jovem de 17/18 anos. Essas histórias são contadas e recontadas diversas vezes, de formas diferentes ao desenvolver do enredo.

    Normalmente, um dos personagens cita algo no presente, lembrando de uma história, contando sobre o passado ou algo do tipo, e em outros capítulos futuros descobrimos como aquela cena realmente aconteceu, por meio da narração do protagonista na hora do acontecimento. Essas duas formas de conhecer a mesma história é sensacional, pois mostra o como o autor soube aproveitar a mesma cena para passar dois humores diferentes, geralmente: amor e luto.

    O protagonista tem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), e isso prejudica muito a vida dele. Ele faz muitas coisas por impulso, e toma muitas decisões erradas, e até os personagens do livro julgam isso nele e o alertam sobre essas atitudes erradas.

    Esse suspense para descobrirmos mais do relacionamento desses jovens é o que faz com que a leitura seja rápida. É um ótimo livro para aprender sobre amor, luto e principalmente que nada fica para sempre. No final ele tem uma evolução de personalidade, e encerra o livro dando a entender que o luto nunca passa, mas se ameniza. As pessoas mudam e seguem em frente, as vezes mais rápido do que gostaríamos.
Próximo
« Anterior
Anterior
Próximo »

2 comentários

Click here for comentários
Cesar Vieira
admin
28 de julho de 2018 08:35 ×

Amei <3 vc podia fazer um vídeo dele s2

Reply
avatar
30 de julho de 2018 23:01 ×

Vou tentar gravar, Cesar! Obrigado pelo comentário :)

Reply
avatar